28 de janeiro de 2009


CORAÇÃO TRESLOUCADO


Desacelera coração, não corras tanto
Como um fugitivo de prisão perpétua
Ao encontrar a fresta de uma porta aberta
Dispara alucinado buscando a luz da rua.

Insano coração, desacelera , toma jeito
Respira fundo, fica quietinho, acomodado
Vais implodir esse muro que é meu peito,
Insistindo em resguardar um ser amado.

Se queres bater forte, faça um samba quente
Prá que eu possa sambar os versos meus,
Samba canção, mais suave, sem adeus...

E então, assim bem com(passado)
Faz-me serenar essa saudade imensa e louca,
E vai dizer a ele, o quanto já foi meu!

Ana Luiza (coisas de Ana)

Nenhum comentário:

Postar um comentário