28 de janeiro de 2009


MUTANTE


Um tanto incrédula, pasma e desconfiada
Eu me protejo de teus olhos que me despem,
No entanto, não fujo, fico assim anestesiada
Absorvendo sentimentos que os momentos tecem.

Tua voz ironiza e sorri de minha fortaleza,
E teus dedos displicentes desenham abstratos
Nos meus braços inertes que se esquivam da beleza
De emoldurar carícias retribuindo teu contato.

E então no meu ouvido, pela primeira vez
Escuto alguém pedir minha fragilidade,
Alguém querer de mim o frágil, a instabilidade,

Alguém que me vê , transpondo meu espelho,
Um mutante que chega desavisado e irreverente
Que não quer nada...só minha vida de repente!

Ana Luiza (coisas de Ana)

2 comentários:

  1. Coisas de Anas... Arte de Ana Barreto(Oleira), emoldurando a fina flor dos sentimentos mágicos de Ana luíza, desenfreadamente atirados aos nossos olhos e ouvidos; desmascarando-nos, espelhando-nos, envolvendo-nos na magia das palavras e de uma maneira tão bela que faz aflorar os mais deliciosos desejos de viver também esses momentos.
    Beijo grande, minha amiga mutante... e um feliz aniversário, eu sei que será.
    Te amo, VaniaVianna

    ResponderExcluir
  2. Ana das coisas belas... Ana que me relê em si, o que eu revejo em mim... E como a entendo, por se esconder nos versos e se mostrar na alma... Ah...Ana, tenha calma! De tudo um pouco, eu nem tenho vontade de sair daqui... Só me deixar levar, pelo encanto que sinto em me acompanhar seu rastro... Reencontramos e recomeçamos juntas... nessa oferenda das mãos generosas de outra Ana... (minha versão morena... a parte boa de mim...) Presente pelo seu aniversário... Presente sem motivo pra mim... E então, vamos nós hoje, inaugurar esse novo caminho... e juntas (sintonia do destino?) namorar luas das madrugadas, sorrir com as lágrimas e conversar com os astros... E aprender EU TE AMO sem precisar dizer!

    ResponderExcluir